Everson Antunes Costa

eversonEverson Antunes Costa, 36 anos, é natural de Criciúma, no sul do Estado. Estudou na escola Técnica e se formou em técnico em eletrônica. Escolheu esse ramo porque era o curso da moda na época mas sempre se interessou por cinema e fotografia. Depois de formado foi trabalhar em Joinville. Em 2002 veio para Florianópolis para tentar ingressar na faculdade de cinema, já com o pensamento na área de que mais gosta. Em 2005 presta o primeiro vestibular. “Na Unisul a mensalidade era muito cara e tentei vestibular na UFSC mas não passei”. No ano seguinte Everson entra no curso de história na federal. Como acadêmico de história ele se interessa por trabalhar no laboratório de pesquisa em imagem e som. “Deixei o meu emprego como prestador de assistência técnica para pegar a bolsa”. Já como bolsista, a UFSC abriu o concurso público com uma vaga para técnico em audiovisual. “Precisava ter comprovante de experiência na área e esse tempo no laboratório me auxiliou”. Everson foi chamado em outubro de 2011. “Comecei fazendo sonorização dos eventos. Formaturas, palestras, todos os eventos que acontecem. Com o passar do tempo, gradativamente, estou passando para as câmeras, o que mais me identifico”. Atualmente ele é um dos responsáveis pelas transmissões das formaturas no Centro de Eventos e também de outros acontecimentos no auditório da reitoria. Em 2012 ele se formou no curso de história mas não vê um futuro profissional nessa área. “É mais pela questão do aprendizado, pelo conhecimento e dá 25% a mais no salário. É um incentivo para a capacitação”. Hoje, como trabalhador, ele tem contato com um outro ponto de vista da universidade. “Entendo melhor o lado dos servidores, das lutas da categoria, pelos direitos. Como aluno eu não via assim”. Everson está gostando de trabalhar na universidade. “Tenho experiência de atuar na área privada e acho muito bom os incentivos à qualificação, tem auxílio refeição, plano da Unimed, HU. São benefícios importantes que acho que todo trabalhador deveria ter”, comenta. Quando não está trabalhando, Everson, morador da Serrinha, gosta de se divertir com os amigos, gosta de bandas de rock e de se dedicar ao audiovisual. “Participava do projeto Cine Paredão, no CFH. Eram filmes diferentes. Atualmente estou gravando um filme com a ajuda de vários amigos. É uma paródia de filmes de terror, as filmagens começaram há muito tempo e tem a previsão de finalizarmos ainda este ano”. O trabalhador ainda não é filiado ao Sintufsc mas participou dos movimentos da greve de 2012. “Conheço pouco dos movimentos. Os colegas reclamam da interferência dos partidos políticos no sindicato mas acho que é importante ter o fórum de discussões e o papel do sindicato é esse”. Seus planos para o futuro são de se aperfeiçoar na área e estudar para fazer mestrado. “Quero aproveitar essa possibilidade de ter um ganho real no salário com capacitação. Quero crescer dentro das possibilidades já que não há ascensão funcional”.

Eu sou a UFSC

otavio

Otávio Pereira

Otávio Pereira, 49 anos, é natural de Florianópolis, nascido e criado no Morro da Descoberta.Teve uma infância de muita dificuldade. Irmão mais n + Mais

Vida nova na UFSC

alan

Alan Lopes dos Santos

Alan Lopes dos Santos nasceu em Itajaí mas sempre residiu no município de Governador Celso Ramos. Pelo fato do pai ser trabalhador da pesca Alan mor + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi