08/04/2019

Coordenação do sindicato defende trabalhador e autonomia da Universidade

Diante da decisão da chefia da Corregedoria-geral da União em Brasília, que mandou publicar portaria no Diário Oficial da União afastando por 60 dias de suas funções o corregedor geral da Universidade, Ronaldo David Viana Barbosa, além de determinar diversas restrições, como impedi-lo de acessar o campus ou qualquer setor da UFSC, o coordenador geral do SINTUFSC, Celso Ramos Martins, criticou nesta segunda-feira (8/4) a ação do órgão federal e ressaltou a necessidade de ser garantido o amplo direito de defesa do trabalhador.

O corregedor geral também é servidor técnico-administrativo em Educação na Universidade, e seu nome foi referendado pelo Conselho Universitário (CUn) quando de sua indicação pela Reitoria da UFSC. Celso avalia que o afastamento do corregedor é uma afronta à autonomia universitária. Para o coordenador do sindicato, a nota emitida pela administração da UFSC está correta ao afirmar que a interferência do órgão externo fere a autonomia universitária.

Clique aqui e leia a matéria do Notícias do Dia

Clique aqui e leia  nota da administração da UFSC

Outras notícias

Eu sou a UFSC

Jpeg

Irajá Penha

Irajá Silveira Penha é nascido em Florianópolis e foi criado no bairro do Estreito, área continental da Capital. Ele foi o primeiro técnico em + Mais

Vida nova na UFSC

everson

Everson Antunes Costa

Everson Antunes Costa, 36 anos, é natural de Criciúma, no sul do Estado. Estudou na escola Técnica e se formou em técnico em eletrônica. Escolheu + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi