22/11/2018

Trabalhadores da UFSC defendem autonomia da universidade

Na manhã desta quinta-feira (22/11) os trabalhadores técnico-administrativos em Educação da UFSC realizaram um ato em frente ao prédio da Reitoria como parte das atividades do Dia Nacional de Luta em Defesa da Autonomia das Universidades, conforme indicação do calendário de lutas da Fasubra e aprovado em assembleia geral da categoria. “Estamos fazendo nosso de dever de casa para reforçar o  movimento. Hoje é um dia de defesa das universidades públicas com ênfase na autonomia das instituições de ensino”, afirmou Celso Ramos Martins, da coordenação geral do SINTUFSC.

Além da posição contrária à Reforma da Previdência, a manifestação ressaltou também a luta contra o racismo, pois terça-feira (20/11) transcorreu o Dia Nacional da Consciência Negra, uma das bandeiras incluídas pela Fasubra na manifestação de hoje. A data é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi definida por ser o dia em que foi registrada a morte de Zumbi dos Palmares, um dos líderes do Quilombo dos Palmares e considerado um dos lutadores que se destacaram na resistência à escravidão no século XVII.

O coordenador do sindicato enfatizou também a importância da participação da categoria no ato previsto para as 14 horas da próxima quarta-feira no hall da Reitoria para manifestar a contrariedade dos trabalhadores com a instalação  das máquinas de ponto eletrônico no campus da UFSC. “Espero que vocês venham para reforçar o nosso movimento. Devemos mostrar para a administração que temos força para fazer o embate político. A única forma de não sermos derrotados é com a mobilização da categoria, devemos colocar o povo na rua. É solicitando, é reivindicando e é dizendo não à instalação do ponto eletrônico”, reforçou.

Outras notícias

Eu sou a UFSC

Jpeg

Atayde Ratti

Atayde Antônio Ratti, este trabalhador da UFSC de 58 anos é formado em Agronomia na própria universidade em 1987, de onde saiu para seu primeiro em + Mais

Vida nova na UFSC

tatiane

Tatiane Terezinha da Silva Pereira

Natural de Florianópolis, Tatiane Terezinha da Silva Pereira, 32 anos, é nativa do sul da ilha. Nasceu no Ribeirão e se criou no Pântano do Sul. S + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi