31/10/2018

Em assembleia, trabalhadores da UFSC aprovam campanha contra o ponto eletrônico

Em assembleia geral da categoria na tarde desta quarta-feira (31/10) os trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFSC discutiram a situação do controle de assiduidade na Universidade, diante da iminente implantação dos equipamentos do ponto eletrônico por parte da administração universitária. A categoria decidiu pela manutenção da comissão de acompanhamento da implantação do sistema eletrônico de controle social de assiduidade, mas vai pedir a formalização do apoio efetivo da administração aos trabalhos dos integrantes da comissão.

Os trabalhadores aprovaram também a articulação de uma luta política contra o ponto eletrônico, com a elaboração de uma campanha de esclarecimentos à comunidade sobre as desvantagens do uso do equipamento. O objetivo é obter apoios à tese do controle social, considerada muito mais efetiva e democrática para medir a assiduidade dos trabalhadores na complexa jornada de trabalho no ambiente da UFSC. O reitor não participou da assembleia sob a justificativa de que tinha compromissos pré-agendados.

Outro ponto de discussão aberto no início da assembleia foi o cenário pós-eleições. Diante dos fatos como os protagonizados pela deputada estadual recém eleita Ana Caroline Campagnolo, a assembleia geral do sindicato aprovou a articulação com entidades sindicais e dos movimentos sociais uma frente de resistência e combate a este e outros ataques à liberdade de manifestação dos professores e professoras nas escolas. Entre as entidades estão, além do SINTUFSC, a Apufsc, o Andes, o Sinte, o DCE, Centros Acadêmicos, Floripa Contra o Estado de Exceção, Fórum de Lutas em Defesa dos Direitos e outros que queiram constituir esta frente.

Foi aprovada também a iniciativa de agendar com a administração central da UFSC uma audiência para que se manifeste formalmente sobre estes ataques aos professores, alunos e à liberdade de expressão; juntamente com as entidades relacionadas anteriormente. Foi aprovada a disponibilização na página e no Facebook do sindicato a campanha com o abaixo-assinado (clique aqui) que pede a impugnação da deputada eleita. Também enviar o abaixo-assinado on-line através do SintufscWhats, além do repúdio ao Projeto Escola Sem Partido, que na prática defende a mordaça nas escolas.

Confira a íntegra da nota aprovada durante a assembleia:

NOTA DE REPÚDIO

Em função da divulgação do vídeo, de iniciativa da deputada estadual eleita por Santa Catarina, Ana Caroline Campagnolo, do mesmo partido do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), onde incita estudantes a denunciarem professores através da gravação de vídeos, naquilo que ela julga ser “manifestações político-partidárias ou ideológicas”, os trabalhadores técnico-administrativos em Educação da UFSC, reunidos em assembleia nesta quarta-feira (31/10), aprovam esta nota com o repúdio da categoria à atitude da deputada, que ainda nem assumiu na Assembleia Legislativa.
O vídeo foi publicado na página do Facebook da deputada eleita, no último dia 28, após o resultado da eleição para presidente da República.
Ana Caroline Campagnolo defende a aprovação do projeto Escola Sem Partido, que prevê acabar com a “doutrinação” de alunos pelos professores em sala de aula. Este projeto já foi duramente contestado pela Advocacia-Geral da União (AGU), pelo Ministério Público Federal (MPF) e por associações de professores.
Em Santa Catarina, o Ministério Público do Estado já abriu processo para apurar possível violação ao direito à educação dos estudantes e a liberdade de manifestação dos professores e professoras. Está claro que esta é uma frontal tentativa de impor censura e constrangimento a professores no exercício de suas atividades de ensino.

Outras notícias

Eu sou a UFSC

elza

Elza de Sousa

Elza de Sousa, 62 anos, é natural de Florianópolis e sempre viveu na ilha. Nascida na casa da mãe em uma época em que as parteiras eram mais atuan + Mais

Vida nova na UFSC

antoniomarcos

Antônio Marcos Machado

Antônio Marcos Machado é servidor técnico-administrativo lotado na secretaria do programa de pós-graduação em física do CFM, na UFSC. Na secret + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi