10/05/2018

Representante defende espaço dos aposentados durante Congresso da Fasubra

Uma das delegadas do SINTUFSC no XXIII Confasubra, Teresinha Ceccato, ressaltou na manhã desta quinta-feira (10/5) a importância do papel dos aposentados na luta da categoria para enfrentar a conjuntura atual do ensino público do País, com redução de direitos e corte de recursos. Teresinha está participando esta semana da 23ª edição do Confasubra, o congresso nacional da Fasubra Sindical, Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos
em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil, que está sendo realizado até amanhã em Poços de Caldas (MG) para discutir as estratégias e o Plano de Lutas dos trabalhadores das universidades públicas brasileiras. Ela faz parte da comitiva catarinense no congresso, definida em
assembleias realizadas no mês de abril.

Teresinha fez um relato sobre as atividades promovidas pelo SINTUFSC em defesa dos interesses do aposentados da Universidade, lembrando da carta de reivindicações elaboradas no Seapen realizado logo após a eleição do reitor Luiz Cancellier. Ela ressaltou, entre outros pontos, a defesa da participação dos aposentados no Conselho Universitário, com direito a assento entre os titulares daquele fórum deliberativo da UFSC, o mais elevado da instituição.

A catarinense reforçou a necessidade da presença dos inativos na luta diária dos trabalhadores das universidades. Segundo ela, são eles que têm garantido o sucesso das caravanas que promovem grandes manifestações em Brasília para lutar contra as iniciativas do Governo Federal em retirar direitos históricos dos trabalhadores do País. Outro ponto levantado foi a possibilidade dos inativos serem incluídos no universo de eleitores para escolha do dirigente máximo da UFSC. Atualmente a escolha do reitor é feita através de uma consulta à comunidade acadêmica, sem que sejam ouvidos os aposentados.

Painel na manhã desta quinta discutiu papel dos aposentados na luta

Painel na manhã desta quinta discutiu papel dos aposentados na luta

Outras notícias

Eu sou a UFSC

licinio

Licino Rodolfo Mendes

Licino Rodolfo Mendes nasceu em Florianópolis no dia 18 de junho de 1941 e mora com a esposa Rose no condomínio residencial Villa Açoriana, no bair + Mais

Vida nova na UFSC

ndi

As pioneiras no NDI

Dalanea Cristina Flor, 36 anos, é formada em pedagogia, possui graduação e mestrado pela UFSC. Trabalhava na escola do Hospital Universitário e fe + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi