13/12/2017

Controle social de assiduidade é alternativa ao ponto eletrônico

Em assembleia geral da categoria, realizada na manhã desta quarta-feira (13/12) no hall da Reitoria, os trabalhadores técnico-administrativos em Educação da UFSC discutiram os passos para barrar a implantação do ponto eletrônico apenas para eles no âmbito da Universidade. Durante a assembleia, os integrantes da comissão de trabalhadores que trata do controle de assiduidade na Universidade fizeram informes da reunião mantida previamente com a pró-reitora de Gestão de Pesssoas, Carla Búrigo, e relataram possíveis mudanças no cenário após a reunião do fórum dos diretores de centro com a Administração Central, realizada no dia de paralisação dos trabalhadores da UFSC contra o ponto eletrônico e a retirada de direitos.

Segundo os relatos, houve um recuo da Administração Central, que pretendia implementar a partir desta semana o ponto eletrônico em três locais em uma fase de testes. O coordenador geral do SINTUFSC, Celso Ramos Martins, defendeu durante a assembleia a luta histórica contra a implantação do ponto eletrônico, destacando que a categoria deve pressionar inclusive pela retirada dos relógios ponto instalados pela Reitoria no Hospital Universitário, em funcionamento desde 2016.

De acordo com o diretor do SINTUFSC e integrante da comissão, Dilton Mota Rufino, na verdade a decisão judicial que obriga a UFSC a implantar o ponto eletrônico não chegou a transitar em julgado. Trata-se, portanto, de uma decisão não definitiva, pois foi tomada pelo juiz singular em caráter de antecipação de tutela. “Ou seja, a luta contra o ponto eletrônico continua e reafirmamos que não formamos uma comissão de implantação do ponto eletrônico, mas para buscar alternativas, como o controle social”, destacou o diretor.

A comissão volta a tratar do assunto na próxima sexta-feira, em reunião com o reitor pro tempore, professor Ubaldo César Balthazar. Até lá, os integrantes da comissão, que é aberta a todos os trabalhadores da Universidade, pretendem se debruçar sobre os termos das decisões contidas na ação judicial movida pelo Ministério Público Federal contra a UFSC. Eles pretendem também examinar o processo de aquisição dos 256 equipamentos eletrônicos. Deve participar da reunião o assessor jurídico do sindicato, advogado Guilherme Belém Querne.

Sobre o Estado de Greve da categoria, aprovado em assembleia desde 23 de outubro, os trabalhadores aprovaram o fim do movimento assim que o Comando Nacional de Greve da Fasubra decretar o encerramento da greve nacional contra a reforma da Previdência e a retirada de direitos. Entre os encaminhamentos, foi aprovada a realização de uma nova assembleia geral na próxima terça-feira, 19 dezembro, no auditório da Reitoria. A pauta prevê discussão sobre o controle social de assiduidade. A mesa dos trabalhos teve a direção de Celso Ramos Martins, Dilton Mota Rufino e Maria Aparecida Pereira Martins, todos da coordenação do SINTUFSC.

Outras notícias

Eu sou a UFSC

alfredo

Alfredo da Silva

Alfredo da Silva, 78 anos, é um exemplo de dedicação à vida. Nascido em Rio da Prata, cerca de 100 Km da capital, hoje município de Anitápolis. + Mais

Vida nova na UFSC

everson

Everson Antunes Costa

Everson Antunes Costa, 36 anos, é natural de Criciúma, no sul do Estado. Estudou na escola Técnica e se formou em técnico em eletrônica. Escolheu + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi