20/01/2017

SINTUFSC subscreve nota de apoio aos trabalhadores da Prefeitura da Capital

O SINTUFSC está manifestando seu apoio ao movimento dos trabalhadores e trabalhadoras da Prefeitura Municipal de Florianópolis, que deflagraram esta semana uma greve para lutar por seus direitos e contra medidas implementadas pela nova gestão da administração municipal. Através de nota de apoio de iniciativa das entidades que fazem parte do Fórum Catarinense em Defesa do Serviço Público Ampliado, são expostas as razões da luta dos municipários.

Confira abaixo a íntegra da manifestação de apoio ao movimento dos trabalhadores:

Nota de apoio aos servidores públicos municipais

O Fórum Catarinense em Defesa do Serviço Público Ampliado e todas as entidades abaixo subscritas vem a público repudiar as medidas anunciadas pelo recém-empossado prefeito Gean Loureiro que, seguindo a cartilha do governo federal, vem aplicar na capital de Santa Catarina as mesmas fórmulas de “austericídio”, proteção a setores abastados e privilegiados da economia, enquanto fere de morte o cidadão de Florianópolis, o serviço público municipal, bem como a segurança ambiental e a sustentabilidade de nossa querida Ilha com a porção continental.
Representados pelo Sintrasem, os servidores públicos municipais anunciaram greve a partir do dia 17 de janeiro, pois correm o risco de perder o tão lutado Plano de Cargos e Salários, não podendo mais adoecer (já que as licenças médicas serão reduzidas) e nem receber salários (uma vez que institui o trabalho voluntário na Administração Direta e Indireta).
Pensava que leis contra o povo só eram feitas em Brasília? Pois estas 40 medidas propostas pelo prefeito não só refletem o abismo para o qual caminha o Brasil, mas o projeto de governo e estado que visa ainda mais atender o “andar de cima”, enquanto precariza, esquece e abandona o povo e as gentes mais necessitadas e vulneráveis de nossa sociedade. O serviço público está por um fio com tal pacote. Isto significa fechamento de escolas, postos de saúde e setores primordiais, entregando para a iniciativa privada aquilo que é nosso por direito e transferindo todo o ônus para o cidadão.
Ao invés de cobrar a dívida do município, que sozinha cobre o suposto rombo financeiro, Gean prefere cortar dos servidores e dos serviços essenciais que prestam à população. O florianopolitano vai ficar na mão de empresários se não apoiar o funcionalismo público, pois até mesmo a mudança do plano diretor da cidade está sendo cogitado de forma a beneficiar o setor especulativo imobiliário. A cidade não pode permitir que continue havendo isenção, perdão, desoneração e criação de privilégios a setores ricos e grandes devedores do município – não por acaso grandes financiadores e apoiadores de campanhas eleitorais – com inscrição perene em dívida ativa (bancos, construtoras, empresas de grande porte e emissoras de TV), enquanto os servidores públicos, já precarizados, e a população em geral novamente são chamados para pagar a conta.
Florianópolis precisa se unir, apoiar o serviço público municipal e barrar mais esse ataque aos direitos do povo da capital. É preciso exigir transparência e auditoria integral e cidadã das dívidas públicas com investigação rigorosa dos desvios de recursos!

Todo apoio ao Serviço Público Municipal e sua greve!

Assinam:
ACD/SC – NÚCLEO CATARINENSE DE AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA
ACONTECE ARTE E POLÍTICA LGBT
ANDES
APRASC
ASSIBGE/SC
BANCADA DO PT NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA
BRIGADAS POPULARES
CÁRITAS
CONFETAM
CSP-CONLUTAS
CTB
CUT
DEPUTADO FEDERAL DÉCIO LIMA – PT
DEPUTADO FEDERAL PEDRO UCZAI – PT
FECESC
FENASEPE – FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS E DISTRITO FEDERAL
FETESSESC – FEDERAÇÃO CATARINENSE TRABALHADORES NA SAÚDE
FETRAM-SC/CUT
FRENTE BRASIL DE JURISTAS PELA DEMOCRACIA – SC
INTERSINDICAL CENTRAL DA CLASSE TRABALHADORA
JUVENTUDE REVOLUÇÃO
MANDATO DO VEREADOR AFRÂNIO BOPPRÉ – PSOL
MANDATO DO VEREADOR LINO PERES
MMM/SC – MARCHA MUNDIAL DE MULHERES SC
MMTU SC – MOVIMENTO DAS MULHERES TRABALHADORAS URBANAS DE SANTA CATARINA
MNU-SC
MOVIMENTO AVANÇANDO SINDICAL – MAS
MST
POLO COMUNISTA LUIZ CARLOS PRESTES (PCLCP)
PSTU
REDE FORA TEMER FLORIPA
SEC FLORIPA – COMERCIÁRIOS DE FLORIANÓPOLIS
SIMPE-SC
SINASEFE – SEÇÃO IFSC
SINDASPI/SC
SINDFAR-SC
SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EDIFÍCIOS DE FLORIANÓPOLIS – SEEF
SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE SANTA CATARINA
SINDICONTAS
SINDPD/SC
SINDPREVS/SC
SINDSAÚDE
SINERGIA
SINJUSC
SINTAEMA
SINTE REGIONAL DE FLORIANOPOLIS
SINTE REGIONAL SÃO JOSÉ
SINTE/SC
SINTECT SC
SINTESPE
SINTRACARGAS
SINTRAFESC
SINTRAJUSC
SINTRAM- SJ
SINTRAMUBI
SINTRASEM
SINTRATURB
SINTRAUTO
SINTUFSC
UFECO
UNIDADE CLASSISTA/PCB

Outras notícias

Eu sou a UFSC

clausio

Clausio Nei Silva

Clausio Nei Silva, 46, é natural de Florianópolis, nascido no continente. Estudou no ensino normal e em escola pública. Fez graduação em universi + Mais

Vida nova na UFSC

ndi

As pioneiras no NDI

Dalanea Cristina Flor, 36 anos, é formada em pedagogia, possui graduação e mestrado pela UFSC. Trabalhava na escola do Hospital Universitário e fe + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi