06/12/2016

Reitor conversa com a categoria sobre corte do ponto dos grevistas

A reunião do Comando Local de Greve (CLG) com o reitor Luiz Cancellier e a pró-reitora de desenvolvimento e gestão de pessoas Carla Búrigo foi realizada na sala dos conselhos na manhã desta terça-feira (6/12). Cancellier falou aos grevistas sobre os esforços que estão sendo mantidos pelos reitores das universidades, através da Andifes, para que seja encontrada uma saída negociada com o Governo Federal sobre a questão do corte do ponto e o desconto dos salários dos servidores públicos que aderiram à greve da categoria. O reitor explicou que a a Andifes solicitou esclarecimentos ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) sobre a mensagem nº 557862  e aguarda posição oficial do órgão até sexta (9/12), data para rodar os dados da próxima folha de pagamento dos trabalhadores das universidades.

A mensagem encaminhada pelo secretário de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho do Ministério aos gestores de pessoal das universidades trata da recente decisão do STF, com repercussão geral, quanto ao desconto ser constitucional. O corte é o ponto que vem provocando maior temor por parte da comunidade universitária envolvida na paralisação nacional, iniciada dia 24 de outubro na UFSC. “A decisão sobre o corte não é do reitor, temos que ter uma saída política para esta questão”, disse, acrescentando que nenhum pró-reitor está disposto a enfrentar ação judicial por improbidade administrativa e sofrer algum tipo de sanção por descumprimento de determinação do Governo Federal. Na mesa estavam o coordenador geral do SINTUFSC, Celso Ramos Martins, e o assessor jurídico da entidade, Guilherme Belém Querne.

O assessor jurídico do sindicato observou que já houve decisão anterior dos ministros do Supremo favorável ao desconto dos dias parados, mas sem a orientação recente que tem poder de vincular os demais juízes do País a este entendimento. De acordo com Cancellier, a nota da Andifes divulgada na segunda-feira (5) é resultado das discussões realizadas na semana passada em Brasília junto ao FORGEP – o Fórum dos Gestores de Pessoal das Universidades e que contaram com a participação da pró-reitora Carla Búrigo. O reitor da UFSC ressaltou que o documento sai em defesa da negociação e não entra no mérito da greve da categoria contra as medidas contidas na PEC 55/2016 em análise no Senado Federal e com previsão de serem votadas em segundo turno na próxima terça-feira (13/12). O CLG convidou o reitor ou representante da administração para participar da assembleia geral que acontece na manhã desta quarta (7) na Reitoria.

Outras notícias

Eu sou a UFSC

licinio

Licino Rodolfo Mendes

Licino Rodolfo Mendes nasceu em Florianópolis no dia 18 de junho de 1941 e mora com a esposa Rose no condomínio residencial Villa Açoriana, no bair + Mais

Vida nova na UFSC

Laura

Laura Josani Andrade Correa

Natural de Cuiabá, Mato Grosso, Laura Josani Andrade Correa, tem 29 anos, reside em Florianópolis desde 2007 quando o marido passou em um concurso. + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi