Maria Antonina Cunha

antoninaEste mês o Circulação vai contar um pedacinho da história da aposentada Maria Antonina Cunha, que trabalhou durante 32 anos na universidade.
Antonina é viúva, tem um filho, Fábio Cunha, e um netinho de 2 anos, Pedro Henrique. A trabalhadora é natural de Belo Horizonte, mas vive em Florianópolis desde os cinco anos de idade. Ingressou na UFSC em 1965, época em que ainda a instituição era dividida em faculdades. Ela entrou na Faculdade de Filosofia e durante os 32 anos de trabalho na UFSC também atuou no Centro de Ciências da Educação, no DAE – Departamento de Administração Escolar, no Centro de Ciências Físicas e Matemáticas e no Gabinete do Reitor.
Há 11 anos aposentada, Antonina lembra que quando começou a trabalhar na UFSC somente tinha construído no campus o prédio da reitoria e metade do prédio onde hoje funciona o Centro de Comunicação e Expressão. Antonina viu praticamente todos os prédios que foram construídos na UFSC nascerem. Ela se diz feliz em ver o crescimento da universidade e considera que “a UFSC é um marco na história do ensino superior no Estado de Santa Catarina”. Outra coisa que deixa a trabalhadora aposentada orgulhosa “é perceber que ainda existem pessoas dispostas a lutar para manter o bom nível de ensino na instituição”.
Ela conta que na sua época tudo era mais difícil. Não existiam computadores e todos os documentos tinham que ser datilografados.
Antonina participou do grupo de trabalho que fez a reforma universitária, em 1970, quando as faculdades deixaram de existir e tudo foi unificado na universidade.
A trabalhadora aposentada afirma que quando ainda era funcionária da ativa não participava da associação dos trabalhadores e nem do sindicato, pois estava muito envolvida com o trabalho. Depois que se aposentou, “para não ficar em casa de braços cruzados”, resolveu se engajar em alguns trabalhos do sindicato e, hoje, é uma das grandes colaboradoras do Sintufsc. Atuando através da coordenação de aposentadoria, sempre participa da comissão eleitoral das eleições do Sintufsc e da comissão organizadora do Consintufsc – Congresso do Sintufsc e do Seapen – Seminário de Aposentados e Pensionistas.
Após se aposentar, Maria Antonina trabalhou como voluntária no Cepon – Centro de Pesquisas Oncológicas, durante cinco anos. Ela também faz parte da coordenação da Apopen – Associação dos Aposentados e Pensionistas.

Eu sou a UFSC

Jpeg

Irajá Penha

Irajá Silveira Penha é nascido em Florianópolis e foi criado no bairro do Estreito, área continental da Capital. Ele foi o primeiro técnico em + Mais

Vida nova na UFSC

ndi

As pioneiras no NDI

Dalanea Cristina Flor, 36 anos, é formada em pedagogia, possui graduação e mestrado pela UFSC. Trabalhava na escola do Hospital Universitário e fe + Mais
Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi