11/09/2020

SINDICATO VAI SOLICITAR QUE FASUBRA DISCUTA GREVE COM A BASE

assembleia10-09

Em assembleia on-line realizada na manhã da quinta-feira (10/09), os técnico-administrativos em Educação (TAEs) da UFSC aprovaram propostas para combater Reforma Administrativa apresentada pelo governo. Nesse sentido ficou aprovado que:

1. Os Técnicos da UFSC são contrários à reforma administrativa entendendo seus efeitos não apenas para os servidores públicos mas para o conjunto dos trabalhadores brasileiros.

2. Propomos em seu lugar um conjunto de medidas econômicas:

A) A arrecadação do Estado brasileiro pode crescer com impostos sobre grandes fortunas e cobrança pesada de impostos sobre dividendos e lucros líquidos dos grandes proprietários de capital;

B) A auditoria cidadã da dívida pública, para enfrentar o sistema da dívida que transfere uma enorme parcela de recursos do Estado (extraído do suor dos trabalhadores) para os grandes empresários;

C) Arrocho sobre o alto escalão do Estado brasileiro, em todos os níveis de governo, a exemplo de militares e de magistrados e desembargadores do judiciário.

3. Adesão à construção do calendário unificado: Plenária Estadual (19/09) e Dia Nacional de Mobilização (30/09). O formato da participação do Dia Nacional de Mobilização será discutido em nova assembleia.

Informes e falas durante a assembleia apontaram a necessidade de aprofundar ainda mais esse debate entre os TAEs por meio do estudo individual da PEC 32/2020 para que todos entendam os impactos imediatos e futuros da medida. Ficou decidido também que os presentes na assembleia buscarão se reunir com os colegas do seu setor para debater a reforma na próxima semana.

O Sintufsc divulgará em breve novo calendário de reuniões setoriais com o objetivo de amadurecer um entendimento unitário da categoria acerca do tema e levantar propostas que fortaleçam a luta contra a precarização do serviço público.

PROPOSTA QUE VAI À FASUBRA NÃO É INDICATIVO DE GREVE

Foi aprovada uma proposta que visa solicitar a Fasubra para que convoque uma Plenária Nacional com a finalidade de discutir com os sindicatos de base a possibilidade de se organizar uma greve nacional da categoria contra os ataques do governo ao serviço público.

É importante que todas e todos entendam que não foi aprovado um indicativo de greve. Qualquer decisão relacionada à movimento paredista precisa ser aprovado em assembleia e que esse ponto esteja na pauta. Não foi o caso da assembleia desta quinta-feira (10/09).

PRÓXIMA ASSEMBLEIA DEBATERÁ TRABALHO REMOTO

Ainda sem data determinada, a próxima assembleia dos TAEs da UFSC vai debater a Instrução Normativa 65 e o trabalho remoto de uma maneira geral na universidade. A proposta era dar conta do tema na assembleia da quinta-feira (10/09), mas como o debate sobre reforma administrativa se alongou, os presentes decidiram adiar a discussão.

Para contextualizar o debate, o diretor jurídico do Sintufsc, Antônio Machado, fará uma apresentação sobre a IN 65, que dá conta das regras gerais do trabalho remoto para servidores públicos federais do executivo, no início da próxima assembleia.

Outras notícias

Eu sou a UFSC

Vida nova na UFSC

Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi