31/01/2020

REDUÇÃO DO ATENDIMENTO É DECISÃO DA REITORIA

Conforme aprovado em assembleia, a diretoria do Sintufsc orienta as trabalhadoras e trabalhadores lotados em setores da UFSC sem flexibilização a respeitar a decisão da reitoria de não fazer mais atendimento ininterrupto de 12 horas ou mais. Para tanto, o sindicato disponibiliza cartazes informativos que podem auxiliar na explicação da redução do horário de atendimento à população.

Para que técnicas e técnicos-administrativos (TAEs) se organizem em dois ou mais turnos de seis horas e ofereçam atendimento ininterrupto de doze horas ou mais à população, o reitor da universidade precisa flexibilizar a jornada de trabalho conforme determinado pelo artigo 3° do Decreto 1.590/95 transcrito abaixo.

“Art. 3º Quando os serviços exigirem atividades contínuas de regime de turnos ou escalas, em período igual ou superior a doze horas ininterruptas, em função de atendimento ao público ou trabalho no período noturno, é facultado ao dirigente máximo do órgão ou da entidade autorizar os servidores a cumprir jornada de trabalho de seis horas diárias e carga horária de trinta horas semanais, devendo-se, neste caso, dispensar o intervalo para refeições.”

Ao suspender as portarias de jornada de 30 horas vigentes na universidade e interromper a tramitação de novos processos de flexibilização desde o último dia 23 de dezembro, o reitor Ubaldo Cézar Balthazar inviabilizou o horário estendido de atendimento na UFSC. A exceção é o Hospital Universitário que segue flexibilizado.

A diretoria do sindicato orienta ainda que os TAEs indiquem à população o canal correto para reclamações relacionadas a redução do horário de atendimento que é a Reitoria da UFSC: (48) 3721-9320 / 3721-4076 ou gr@contato.ufsc.br

30 HORAS PARA TODOS OS SETORES DA UFSC!

sem flex não tem 12 horas p&b

Outras notícias

Eu sou a UFSC

Vida nova na UFSC

Sintufsc

sintufsc © todos os direitos reservados

Siga-nos:
Agência WEBi